Debater é preciso

por Lucas Maia

Evento discute a polêmica sobre o uso de drogas, questiona a atual política proibicionista e aponta novas estratégias como a Redução de Danos.

No último dia 23 de janeiro foi realizado, no Departamento de Psicobiologia da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), o debate “Drogas: Proibicionismo e Redução de Danos”. O evento, realizado pelo Projeto ResPire, com apoio do Coletivo Curare, contou com a exibição do documentário “Cortina de Fumaça”, seguido de um debate com integrantes do Projeto ResPire.

O filme fala sobre a relação entre o homem e as drogas psicoativas; revela a discordância entre a atual classificação das drogas e o conhecimento científico sobre essas substâncias; discute a situação particular da Cannabis (maconha), seu uso industrial e medicinal; levanta fatos relacionados ao surgimento dos projetos proibicionistas e aponta para o colapso social que algumas cidades, como o Rio de Janeiro, vivem por causa da violência e da corrupção.

No debate foram abordados temas como a situação atual na cracolândia, as consequências sócio-econômicas da política proibicionista, a Redução de Danos e a utilização da Cannabis medicinal como alternativa de redução de danos na terapia farmacológica para controle da dor crônica. Após a fala dos palestrantes convidados* – Marco Sayão, Fernanda Soncini, Lucas Maia e Maria Angélica Comis – o debate foi complementado por uma sessão de perguntas e colocações por parte da platéia de aproximadamente cinquenta pessoas, que participou intensamente.

A Redução de Danos é uma abordagem terapêutica que visa implementar estratégias para minimizar os riscos e danos associados ao uso de substâncias psicoativas. Alimentar-se e hidratar-se, evitar o compartilhamento de materiais de uso como canudos, cachimbos e seringas, usar camisinha e não dirigir sob efeito de álcool e outras drogas são alguns exemplos de estratégias de Redução de Danos.

O Projeto ResPire – uma realização do Centro de Convivência É de Lei, com apoio do Ministério da Saúde – atua no contexto de festas, principalmente na cena eletrônica de São Paulo, onde busca estimular a reflexão, o auto-cuidado e o conhecimento sobre o uso de drogas.  Durante os eventos, há um espaço de acolhimento onde são distribuídos materiais informativos sobre drogas e redução de danos; bem como a realização de palestras e debates sobre o tema. Além disso, a equipe ResPire – multidisciplinar, incluindo psicólogos, biomédicos, biólogos, dentre outros – atua conjuntamente ao posto médico, onde realiza atendimentos a pessoas que enfrentam experiências negativas e efeitos adversos devido à ingestão de substâncias psicoativas (“SOS Bad Trip”).

A parceria entre o Coletivo Curare e o Projeto ResPire tem como objetivo expandir o espectro de divulgação do trabalho desenvolvido por ambos os grupos, de forma a ampliar o acesso da população às informações disponibilizadas pelos mesmos; bem como realizar eventos e ações conjuntas. Além disso, os dois projetos contam com a participação de estudantes de pós-graduação da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), dentre eles Lucas Maia e Raquel Luna, que integram ambos os projetos, proporcionando assim uma maior articulação de idéias entre os grupos.

Por fim, nós do Coletivo Curare, inspirados nos princípios da Redução de Danos que o Projeto ResPire vem disseminando, desejamos à todos um ótimo carnaval, em que o uso de substâncias psicoativas – característico das festividades desta época – seja feito com o mínimo de riscos e danos a quem consome e ao próximo. Auto-cuidado, temperança, respeito, bem-estar, liberdade, responsabilidade e equilíbrio.

Assista o debate na íntegra aqui.

* Marco Sayão (Cientista Social, PUC-SP)
Fernanda Soncini (Bióloga, Mestre em Psicobiologia – UNIFESP)
Lucas Maia (Biólogo, Mestrando em Psicobiologia – UNIFESP)
Maria Angélica Comis (Psicóloga Clínica, Mestre em Psicobiologia – UNIFESP)

Tags:, , , , , , , , ,

About Coletivo Curare

Somos um coletivo multidisciplinar de pesquisadores, nas áreas de biologia, naturologia, farmácia e agronomia, com a missão de difundir o conhecimento científico sobre as plantas medicinais, tóxicas e outros produtos naturais.

Deixar um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: