A Pesquisa Científica com Medicamentos Fitoterápicos

por Julino Soares

Para que um médico ou outros profissionais da saúde possam indicar uma planta como medicamento fitoterápico é obrigatório que esse tenha sido pesquisado por cientistas. Basicamente, a pesquisa científica ajuda a conhecer se o seu uso é seguro e se a planta tem o efeito terapêutico esperado (eficácia).

A pesquisa com plantas medicinais cresceu significativamente nas últimas décadas na America do Sul, sendo o Brasil o país que mais publicou artigos científicos nessa área. No entanto, a pesquisa e desenvolvimento de um medicamento demora muitos anos e necessita de muitos investimentos.

Mas o que é um medicamento fitoterápico?

Segundo definição da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), medicamento é produto farmacêutico, tecnicamente obtido ou elaborado, com finalidade profilática, curativa, paliativa ou para fins de diagnóstico. E define-se como fitoterápico os medicamentos obtidos a partir de plantas medicinais. Eles são obtidos empregando-se exclusivamente derivados de droga vegetal (extrato, tintura, óleo, cera, exsudato, suco, e outros).

As plantas pesquisadas devem ter sua identificação botânica correta, isolamento dos seus compostos químicos e passar por rigorosos testes pré-clínicos (com animais) e clínicos (com humanos) para que se possa comprovar sua eficácia e segurança. Por todas essas exigências, muitas dessas pesquisas se iniciam nas universidades, como teses de mestrado e doutorado, e são finalizadas com o apoio da indústria farmacêutica. Posteriormente, antes de comercialização, o medicamento também deve ser aprovado pelas agências regulatórias (ex.: ANVISA).

Desta forma, a descoberta e desenvolvimento de medicamentos a partir de plantas medicinais é uma atividade que requer estudos envolvendo diversas áreas da ciência, como a etnofarmacologia, botânica, fitoquímica, farmacologia e toxicologia, entre outras.

Podemos concluir que são necessários diversos processos para a obtenção de medicamentos derivados de plantas ou medicamentos fitoterápicos e a determinação da sua eficácia e segurança. Obviamente, esse processo necessita de tempo e recursos, mas certamente poderá ampliar o repertório terapêutico dos profissionais de saúde e contribuir com o desenvolvimento da indústria nacional.

Sugestão:

Filme “O desafio dos fitoterápicos”, pode ser visto aqui

Referências

ANVISA. Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

Calixto JB. Twenty-five years of research on medicinal plants in Latin America. A personal view. Journal of Ethnopharmacology 100(1-2): 131-134, 2005.

Farnsworth NR, et al. Medicinal plants in therapy. Bulletin of the World Health Organization 63(6): 965-981, 1985.

Maciel MAM, et al. Plantas medicinais: a necessidade de estudos multidisciplinares. Química Nova 25(3): 429-438 2002.

Pinto AC, et al. Produtos naturais: atualidade, desafios e perspectivas. Química Nova 25(supl.1): 45-61, 2002.

Julino Soares é biólogo, doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Psicobiologia da Universidade Federal de São Paulo.

Tags:, , ,

About Coletivo Curare

Somos um coletivo multidisciplinar de pesquisadores, nas áreas de biologia, naturologia, farmácia e agronomia, com a missão de difundir o conhecimento científico sobre as plantas medicinais, tóxicas e outros produtos naturais.

4 responses to “A Pesquisa Científica com Medicamentos Fitoterápicos”

  1. dorytenzer@uol.com.br says :

    Gostaria de receber as publicações de voces. Grata

  2. Coletivo Curare says :

    Olá! Obrigado pelo contato. Para receber nossas atualizações por e-mail, basta clicar em “Sim” abaixo do “Newsletter” no final da coluna da direita, na própria página inicial. Você também pode “curtir” a nossa página no facebook. Saudações! Coletivo Curare

Deixar um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: